Greve na Santa Casa de Bariri entra no 3º dia

Funcionários da Santa Casa de Bariri estão há três dias em greve, por causa do atraso no pagamento dos salários de fevereiro. De acordo com o Sindicato dos Trabalhadores da Saúde de Jaú e Região (Sindsaude), em torno de 60 funcionários aderiram ao movimento iniciado no domingo.
Na semana passada, os médicos da unidade já haviam parado. A prefeitura de Bariri conseguiu a aprovação na Câmara da criação de cargos temporários de médicos e outros profissionais para manter as atividades do hospital e do pronto-socorro.
No domingo e ontem, houve tumulto na Santa Casa, porque membros do sindicato e do Conselho Regional de Medicina do Estado de São Paulo (Cremesp) teriam sido impedidos de entrar na unidade – a Polícia Militar foi acionada.
Segundo o Sindsaúde, a empresa pretende pagar parte dos salários atrasados até o dia 20. “Mesmo assim, ainda ficarão devendo juros, correção, fundo de garantia e outras pendências. A greve continua enquanto não tiver estabilidade no trabalho”, afirma a presidente do sindicato, Edna Alves.
O hospital é administrado pela organização Vitale, alvo de investigação no Ministério Público que apura supostos desvios de dinheiro público na área da saúde. A reportagem não consegue contato com representantes da empresa desde que a crise começou.
Posted in Jornal 1ª Página.